Domingo, 4 de Maio de 2008

Os nossos passos II

 

"São os passos que damos que nos fazem o caminho", foi o que ele disse quando lhe abri a porta. Não estava à espera de o ver e foi com absoluto encanto que o recebi.

Entrou em casa e não se quis sentar, pegou na minha mão e levou-me a correr até ao rio.

Águas calmas...Relva verde e macia...Dia limpo e solarengo... E uma leve brisa que parecia levar todos os nossos receios.

"Olha para mim." disse ele. Achei estranho aquele pedido porque olhar para ele era coisa que não tinha parado de fazer desde que o vira entrar em minha casa.

"Olha para mim...Não olhes para o que queres ver", foi nessa altura que percebi o pedido.

Olhei...fechei os olhos e abri o coração...e olhei...

Vi o mundo! O que antes era um homem desprovido de asas, vestido com um manto e com um sorriso brilhante, era agora "um tudo". Era um misto de alegrias e de mágoas, de verdade e de mentira, de luz e de escuridão.

Vi o seu profundo ser, conheci aquilo que as pessoas tentam esconder com medo de serem fracas...com medo que as inferiorizem...com medo que não as aceitem por conhecerem os seus dois lados.

Quis que ele conhecesse os meus e pedi-lhe que olha-se para mim, ele olhou-me nos olhos e disse "Eu ja conheço esse lado foi por isso que voltei"

Ninguém tem de ter vergonha do que é nem do que foi, é isso que nos torna gente. É através deste exercicio que sabemos quem está disposto a aceitar-nos e é por essas pessoas que não devemos ter medo. Porque apesar de tudo ainda há pessoas pelas quais vale apena lutar.


publicado por clavedelua às 16:57
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Mr.Blonde a 25 de Maio de 2008 às 15:25
Tão bom que é bater-nos a porta e do outro lado estar a metade que falta do nosso coração!
Por aqui temos sempre grandes posts!

Bjinhos* (já a bue que não te vejo...tao perto tao longe)


De Mara a 12 de Agosto de 2008 às 03:13
"Olha para mim...Não olhes para o que queres ver"
É por frases como esas que ocntinuas a ser o meu orgulho.... este post tem muito tempo eu sei (e por acaso foi escrito no meu dia de anos) mas nunca é tarde para te relembrar!

Adoro-te... miss you!



De Ricardo Mello a 24 de Setembro de 2008 às 22:04
de facto um texto magnifo... as suspresas, ou dessuspresas da vida sao smpre bem recebidas... ansias e saudades tornam-nos trapalhoes, mas radiantes, sempre que o motivo das mesmas se nos aparece a frente...

Gostei muito mesmo!

com os meus cumprimentos



Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. ...

. A minha Boca

. Os nossos passos II

. Os nossos passos

. Momentos

. Sonho

. Amo-te

. punhais

. Pesadelo

. Liberdade

.arquivos

. Novembro 2010

. Abril 2009

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds