Quarta-feira, 27 de Dezembro de 2006

Pensamentos repetidos

" Eu já não sei se sei o que é sentir", quem é que ainda não ouviu esta frase?! pertence á música "fácil de entender" dos the gift.

Esta frase hoje mais do que nunca faz muito sentido...

Já estou farta de não sentir as coisas como puras, devido á minha constante evocação a pensamentos repetidos...sempre os mesmos pensamentos, sempre o mesmo sofrimento...sempre igual...As minhas emoções já estão gastas só por si.

Era tão "bom" quando não gostava de ninguém, era tão bom quando não me preocupava com o que os outros iriam pensar. Porque na realidade se não gostamos não temos de ser perfeitos, nem temos de nos preocupar sobre o que pensam sobre o nosso passado, o nosso presente e as nossas prespectivas de futuro.

É " chato" ser mau e igoista , mas por muito rude que pareça acaba por ser compensador, porque por pior que façamos não temos medo de desiludir ninguém, pois assim como assim já pensariam o pior de nós...irão sempre dizer " não me surpreende, já estava á espera", e ainda bem que já estavam, poupam-nos o sofrimento de termos de dar explicações.

P.s-  este texto foi escrito apenas pela necessidade de exorcisar os meus pensamentos repetidos.


publicado por clavedelua às 22:44
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2006

turbilhão de sensações estranhas

 

Não sei, não penso nem quero pensar...Há certas coisas na vida que é melhor não deixarmos sair.  

São perguntas a mais e definições demasiadamente erradas que nos rodeiam... Como é possível que haja alguém que se preocupe mais em saber como é que alguém fez algo, em vez de porquê que alguém o fez.

Não quero pensar, mas não aguento olhar para o lado e ver que pessoas são "julgadas" por se esforçarem e não conseguirem...por fazerem tudo bem e acabar tudo mal...

Que raio de justiça...Há quem diga que a vida reflecte os nossos actos, mas que espelho partido da vida este, onde vejo quem é justo ser "castigado" e quem vive uma vida de pura "sacanice" sair impune.

Lá estou eu a pensar sobre isto, e acredito que não sou só eu, que ha mais gente que se revolta ao ver que coisas destas se passam com as pessoas que mais amamos. Infelizmente somos pouco, muitos como nós ja se conformaram com o que a vida lhes oferece.


publicado por clavedelua às 12:56
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. ...

. A minha Boca

. Os nossos passos II

. Os nossos passos

. Momentos

. Sonho

. Amo-te

. punhais

. Pesadelo

. Liberdade

.arquivos

. Novembro 2010

. Abril 2009

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds